Imagem Adalberto Gomes
O Museu Regional de Delmiro Gouveia, um dos patrimônios histórico e cultural, localizado no centro da cidade, completa nesta quinta-feira, 20 de fevereiro, 31 anos de fundação. Apesar de sua rica história e seu extenso acervo, o Museu necessita de um projeto de revitalização, pois sua estrutura encontra-se deteriorada. Sem energia, sem banheiros adequados para melhor atender aos turistas e visitantes, são alguns dos problemas existentes no local.

Inaugurado no dia 20 de fevereiro de 1989, o Museu tem um acervo histórico e cultural, com objetos, fotografias e documentos que contam a história do cearense Delmiro Augusto da Cruz Gouveia,  da antiga  Fábrica da Pedra e da Usina de Angiquinho. 

No Museu estão também antigas peças da Estação Ferroviária, como o Eixo Motor, Bomba, Bomba a Vapor, Caldeira do Trem, Filtro e a Locomotiva, além de objetos históricos que contam um pouco da vida de Delmiro Gouveia, como aparelho de telégrafo, projetor de filmes, fotos da Fábrica da Pedra e da Hidrelétrica de Angiquinho e  documentos históricos.

O prédio do Museu, uma antiga estação, fazia parte da antiga  linha: A E. F. de Paulo Afonso, que foi construída por ordem do Imperador Dom Pedro II, entre 1881 e 1883, para evitar o trecho não navegável do rio São Francisco de forma a carregar as mercadorias pela margem esquerda do rio nesse trecho.

Inaugurada em 10 de julho de 1882, recebeu este nome por causa da grande quantidade de pedras  que existiam no local. Em 1903, chegava na região  Delmiro Augusto da Cruz Gouveia, que com seu empreendedorismo construiu a Fábrica Companhia Agro-Fabril Mercantil, de linhas e toda a infraestrutura, inclusive uma usina de eletricidade, para poder movimentá-la. A fábrica acabou fechada não muito tempo depois de sua morte, em 1917. Por causa dele,  o Povoado da Pedra na época, foi emancipado de Água Branca e em sua homenagem recebeu seu nome.

A ferrovia passou a ser chamada popularmente de Trem de Delmiro. A própria estação recebeu, no final de 1943, o nome Delmiro.

No dia 14 de fevereiro de 2019, durante a inauguração do Memorial Delmiro Gouveia, ocorrido na festa de Emancipação Política do município de Delmiro Gouveia, o prefeito Padre Eraldo (PSD) anunciou em discurso que precisa de pelo menos R$ 200 mil reais para revitalizar o Museu. Ainda segundo o prefeito, o Museu seria repassado pelo Grupo Carlos Lyra ao município.

No dia 09 de janeiro deste ano, a Prefeitura de Delmiro Gouveia publicou em seu site uma matéria que informava o inicio de processo de recuperação física do Museu Regional, porém o que se foi visto e lido na matéria, foi apenas realizada uma  dedetização no local. 

Mesmo com todos os  problemas de infraestrutura, os moradores de Delmiro Gouveia e turistas podem visitar e conhecer a história do Museu, todos os dias,  das 9h às 17h30min. Durante a visita, moradores e turistas serão recepcionados pela guia  Clécio Lopes, que com seu carisma irá contar todos os detalhes da história de Delmiro Gouveia, da Antiga Estação e do Museu. 

Confira imagens/ Imagens Adalberto Gomes












Por Redação Blog Adalberto Gomes Notícias